Skip to main content

Quem foi Ludovica da Baviera, a mãe da imperatriz Sissi?

Ludovica Guilhermina de nasceu princesa com o tratamento de sua Alteza real, se apaixonou perdidamente pelo príncipe Miguel de Portugal, não obstante, por questões de estado teve que se casar com outro, que possuía um título inferior.

Por essa razão, ela baixou o status de nobreza e além do mais, foi um casamento extremamente infeliz, Ludovica é conhecida por ser a mãe da Imperatriz Sissi é irmã da arquiduqueza Sofia. 

Maria Ludovica Guillermina de Wittelsbach nasceu  no Palácio Nymphenburg, em Munique, em 30 de agosto de 1808 como princesa real.

Ludovica da baviera e suas irmãs gêmeas Sofia e Maria Ana.
Ludovica e suas irmãs gêmeas Sofia e Maria Ana.

Casamento com o noivo da irmã falecida

Mais tarde, quando chegou à juventude, Ludovica se tornou uma belíssima jovem, uma vez que havia herdado a beleza extraordinária de sua mãe. Ela viveu um romance com o príncipe Miguel de Bragança. Porem, ninguém esperava que ele subisse ao trono de Portugal. Assim, as famílias não permitiram a relação de ambos.

Porém, ele se tornou rei, todos comentam que ele foi o grande amor da vida de Ludovica. 

Não obstante, destino tinha planos diferentes, anos depois eles seriam da mesma família. Eles acabaram se tornando sogros, ja uma das filhas de Miguel, a princesa María José de Braganza, se casaria com Carlos Teodoro, filho de Ludovica.

Ludovica teve que se casar com o noivo de sua irmã mais nova, que era seu primo de segundo grau, Maximiliano. Por causa que a sua irmã, a princesa Maximiliana Josefa Carolina falecera precocemente aos 12 anos.

O seu noivo falou-lhe diretamente que não a amava e que só concordou com o casamento por medo de seu avô, em resumo, não queria aquele casamento. 

O casamento, que foi realizado na igreja de San Quirino no dia 9 de setembro de 1828. E ao casar-se com Maximiliano, Ludovica baixou de status, de princesa real a duquesa e se tornou a parente mais pobre dentre suas irmãs que conseguiram arranjar mais vantajosos.

Ludovica e Maximiliano da Baviera
Ludovica e Maximiliano da Baviera

Um marido mulherengo e ausente

O jovem casal estabeleceu sua residência oficial em Munique e em 1834 comprou o palácio de Possenhofen às margens do Lago Starnberg, onde passavam os meses de verão e onde não havia nenhum protocolo ou etiqueta.

Ludovica se sentia muito infeliz, além do mas, ela mesma confessou que passou todo o primeiro ano de seu casamento chorando. Maximiliano não podia ser mais mulherengo e boêmio, não respeitava sua esposa e todos em Munique sabia que ele tinha amantes.

Duque Maximiliano da Baviera
Duque Maximiliano da Baviera

Ludovica da baviera cria os filhos praticamente sozinha

 Era uma autêntica humilhação para Ludovica. Contudo, ficou grávida 10 vezes, sendo que dois de seus filhos morreram com menos de 1 ano de idade.

Max sempre foi um marido ausente que raramente estava em casa com ela, além disso, passava muito do seu tempo com suas amantes e filhos ilegítimos ele também passava grande parte do tempo em viagens ou com os seus amigos.

Ludovica, ostentava o título de duquesa, mas, comportava-se mais como uma dona de casa burguesa do que como um membro da alta aristocracia.

Ela não exercia nenhuma função oficial e Ludovica não mais se preocupava em se vestir elegantemente em casa. Quase não tinha criados, ela mesma ajudava os empregados na cozinha ou nas tarefas domésticas. Também foi a responsável  pela criação de seus oito filhos, o que era excepcional numa família nobre. 

Elizabeth (Sissi) com 11 anos e seu irmão Carlos Theodoro
Elizabeth (Sissi) com 11 anos e seu irmão Carlos Theodoro

 A duquesa vivia sob a influência da sua irmã, a arquiduquesa Sofia da Áustria. Além disso, Ludovica a amava com devoção por essa irmã, dado que, ela era autoritária e governava à sua maneira o palácio imperial de Hofburg, em Viena. Escutava com atenção todos os seus conselhos e alem disso, citava sempre como exemplo aos filhos. 

Os seus únicos prazeres eram colecionar relógios e estudar geografia. Maximiliano, seu marido, ria dela e dizia que os seus conhecimentos geográficos, certamente, vinham dos calendários de paisagens pendurados nas paredes do salão.

Planificando o Casamento da Filha Nene com o Imperador

Ludovica concentrou-se com esmero na educação de sua filha mais velha Elena, apelidada carinhosamente de Nenê. A arquiduquesa Sofia da Áustria, estava de olho nela para casa-la com seu filho, o imperador.

Tudo foi arranjado pelas irmãs em agosto de 1853. Ludovica juntamente com sua filha, Nene, iriam passar o verão em bad ischl onde a família imperial estava de férias. Dessa forma, os jovens se conheceriam e o compromisso seria oficializado no dia 18 de agosto daquele mesmo ano, coincidindo com a comemoração dos 23 anos do imperador. Não obstante, quase no último momento, Ludovica decidiu que também levaria sua outra filha, a pequena Elizabeth de 15 anos carinhosamente chamada Sissi.

Sissi estava passando por uma profunda depressão naquela época, se apaixonou por um jovem a serviço do seu pai. Quando a família descobriu, mandou ele para longe. Ele voltou, mas, adoeceu e morreu pouco tempo depois. Sissi ficou inconsolável e passava os dias em prantos.

Em primeiro lugar, ela pensou que a viagem poderia animar Sissi. Além disso, pensou que poderia aproximar o irmão de Francisco José, Carlos Luiz à menina. Ambos já se enviavam cartas, anéis e outros presentes há algum tempo. Portanto, Ludovica pensou que ambas as filhas poderiam voltar noivas desta viagem.

O imperador preferiu se casar com a Sissi

Não obstante, nada saiu como o planejado para Ludovica e sua irmã Sofía. Em outras palavras, quando o imperador viu Nenê, ele não se encantou por ela como era esperado. Porém, ele notou a sua irmã Sissi. Nenê teve que ver o noivado  do imperador ser oficializado com a  irmã, onde ela deveria ter sido a protagonista. Ela teve que voltar para Munique como rejeitada.

Ludovica ficou totalmente comovida e fora de si quando sua irmã lhe contou a notícia de que o imperador não se casaria com Nenê. 

Francisco José e Elizabeth
Francisco José e Elizabeth

Ao contrário do que se vê nos famosos filmes de Sissi da década de 1950, Ludovica não aprovava o estilo de vida da filha. Ela ficou do lado da irmã arquiduquesa Sofia na tentativa de transformá-la na imperatriz que consideravam que ela deveria ser.

Em muitas cartas de Ludovica para a filha, Ludovica basicamente, repreendia a Sissi e a encorajava a seguir os sábios conselhos de sua tia. 

Procurando um bom casamento pra as filhas

Ainda assim, o casamento de sua filha Elizabeth não seria o único que daria dores de cabeça a Ludovica. Seu filho mais velho Luis Guillermo se apaixonou pela atriz Enriqueta Mendel e teve que abrir mão de seus direitos dinásticos para se casar com ela.

E depois de ter sido rejeitada pela imperador, parecia uma tarefa impossível casa-la a Nenê. Além de disso ela ja tinha 22 anos, que era considerado muito para a época. 

Ludovica convidou a rica família de Turn and Taxis para uma reunião em possenhofen. O filho e príncipe herdeiro Maximiliano ficou imediatamente apaixonado por nenê. Contudo, apesar da fortuna da família, o rei da Baviera considerava que os Turn and táxis eram de baixo escalão. Ludovica e Sissi já imperatriz, intercederam e eles finalmente conseguiram se casar em 1858. 

A busca de Ludovica por bons casamentos para suas filhas foi incansável e infelizmente, exceto no caso de Nenê, todas as uniões que ela formou foram infelizes.

Ludovica da baviera e os problemas com as Filhas

Sua filha Maria Sofia se tornaria rainha depois de se casar com o príncipe herdeiro da Duas Sicílias, Francisco II. Esse casamento levou 10 anos para ser consumado, além disso, com infidelidades por parte de María que teria até uma filha ilegítima.

 A sua filha Matilde casou-se com Luís de Bourbon-Duas Sicílias , conde de Trani, irmão do marido de sua irmã Maria Sofía. Em suma, o casamento foi infeliz quase desde o início, Luis se refugiava no álcool e acabou se suicidando.

Para a grande felicidade de Ludovica, no início de 1867, o rei Luís II da Baviera, pediu a mão da sua filha mais nova. Porém, Luís depois de adiar a data do casamento, acabou por cancelar o compromisso.  Ludovica ficou inclusive mais decepcionada que a filha Sofia, e apressou-se a procurar outro candidato. Dessa ves, foi Fernando de Alençón, neto do último rei da França, que não a fez feliz e até a trancou em um hospital psiquiátrico.

Melhor sorte com o casamento dos Filhos

Os filhos homens de Ludovica tiveram mais sorte. Por exemplo, o seu filho Carlos Teodoro se casou com uma prima por amor. Porem, esta faleceu durante o parto. Por outro lado, Ludovica conseguiu arranja-lhe um segundo casamento. Dessa vez seria longo e feliz com a filha de Miguel de Portugal, que foi o primeiro e único grande amor de Ludovica

O mais novo dos irmãos, Maximiliano Manuel, se casou com a mulher que amava, Amália da Saxônia. Em suma, eles tiveram três filhos e um casamento muito feliz.

Últimos anos de Ludovica da Baviera e morte do Marido

Após 60 anos de casamento, o duque Max morreu em 15 de novembro de 1888 após sofrer vários derrames. Contudo, seu funeral foi assistido por uma grande multidão de pessoas tanto do povo quanto da nobreza, incluindo, seu genro, o imperador Francisco Joseph e o príncipe herdeiro Rodolfo. Sissi nao compareceu ao funeral do pai, ela estava na ilha de Corfu na Grecia. 

Maximiliano e Ludovica nunca tiveram um casamento feliz e nunca se amaram. Somente quando o duque morreu, Ludovica confessou às netas que Max, finalmente, só começou a ser um esposo mais atencioso e afetuoso com ela, depois de comemorar suas bodas de ouro. 

Ludovica da baviera e o duque Maximiliano
Ludovica da baviera e o duque Maximiliano

Seus últimos anos de vida foram passados ​​cercados pelos cães, afina, ela os adorava, além do mais eles tinham total liberdade de se movimentar pelo palácio.

O mais importante, e que foi uma mãe e avó carinhosa até o fim de seus dias. Sempre que algum de seus filhos precisasse de amor e compreensão era Ludovica que vinha e trazia a paz e a força que mantinha grande família unida. 

Ludovica também teve que chorar a perda de sua filha mais velha, Nenê, que faleceu por causa de um câncer no estômago.

Em 1892 aos 84 anos, ela adoeceu de uma pneumonia da qual nao conseguiria se recuperar. 

Ludovica da Baviera em seus últimos anos
Ludovica da Baviera em seus últimos anos

Morreu em 26 de janeiro de 1892 em Munique, porem, cercada por todos os seus filhos, menos Sissi. Que não compareceu ao enterro da sua mãe. Ela preferiu ficar ao lado de sua  filha Maria Valéria que estava no final de sua primeira gravidez.

Ludovica foi sepultada junto ao seu marido Maximiliano, na cripta da igreja de San Quirico. O mesmo local onde anos 64 antes eles haviam se casado.

Veja aquí a biografia completa de Ludovica da Baviera

Deixar um comentário